segunda-feira, 31 de Janeiro de 2011

Crítica ao livro "Triunfo dos Porcos", de George Orwell

   George Orwell (pseudónimo de Eric Arthur Blair), retrata neste livro a vida numa quinta e a interação entre animais e humanos. Mas a história não é tão simples como parece: por detrás deste livro há uma mensagem política, em que o autor se opõe à política stanilista (ele apresenta uma crítica mordaz ao modelo comunista stalinista).


  Para George Orwell, Estaler tinha traído os princípios da revolução russa de 1917, e o escritor utiliza isso para escrever este maravilhoso livro: os animais expulsaram os humanos da quinta, pensando que assim conseguiriam ter uma vida melhor (se eles trabalhassem para sim mesmos). Mas o idealismo acaba por ser traído pela mentira, pela corrupção (suborno) e pelo poder: quem comandava a quinta (Napoleão) ficava sempre com os luxos: com as maçãs, com as bebidas, com os lençois… Os animais trabalhavam cada vez mais e tinham cada vez menos.

   Ou seja, eles tentaram criar uma sociedade onde predominasse a democracia que acabou por ser substituída por uma ditadura tão corrupta quanto à dos humanos.


  Eu gostei muito de ler este livro, pois além de ser uma clássica fábula política, é também um livro fantástico para qualquer idade, isto é, para qualquer pessoa que não consiga perceber a mensagem da história.

  Melissa Casteleiro, n.º18, 8.ºD



Sem comentários:

Enviar um comentário